GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Alunos:

Ketllyn de Fátima Brito da Rosa, Giulia Geroleti Dannenberg e Giovana de Oliveira Pinto

Orientador:

Lisani Wiethölder Stahlhöfer

Categoria:

Resumo:

  • INTRODUÇÃO

Segundo Lana Magalhães, hoje em dia, cerca de 21 milhões de adolescentes são mães no Brasil, por volta de 12 a 17 anos, sendo assim, em média 300 mil crianças são criadas por mães dessa faixa etária. A gravidez precoce pode causar riscos, tanto para a criança, quanto para a mãe. Quando uma adolescente tem filhos, é possível que abandone os estudos, mude totalmente sua rotina, deixe de aproveitar sua adolescência e tenha que aguentar todas as responsabilidades de uma vida adulta. Em um casal que deseja ter relação sexual, é necessário a conversa sobre o assunto, pensando nas consequências que isso pode trazer para a vida deles, principalmente na adolescência. Um menino pode produzir sêmen ou esperma a partir dos 12 anos de idade, por esse motivo, o cuidado deve ser maior. Com a menina, ocorre a menstruação, após isso acontece o período fértil, onde a garota tem mais chance de engravidar, sendo assim, é perigoso ter relações sexuais neste período. A gravidez precoce pode causar desagrado e desentendimento do casal, assim prejudicando a criação do bebê.

  • METODOLOGIA

 O projeto foi pensado e criado por, Giulia Geroleti Dannenberg, Giovana de Oliveira Pinto e Ketllyn de Fátima Brito da Rosa, com orientação da professora Lisani Wiethölder Stahlhöfer, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Pinheiros. Foram entregues questionários do sétimo ao nono ano, feitos pelas alunas com orientação e ajuda da equipe diretiva escolar. Para as conclusões, foram realizados cálculos de porcentagem com ajuda da orientadora, após elaborados os gráficos, formulados pelo Google planilha. 

  • RESULTADOS E DISCUSSÕES 

Com os questionários, concluiu-se que uma das principais consequências da gravidez na adolescência é a evasão escolar e pressão por ter que suportar as responsabilidades de uma vida adulta, e grande parte dos alunos entrevistados concordaram que a gravidez na adolescência tem a ver com a estrutura familiar. 

  • CONSIDERAÇÕES FINAIS 

Gostaríamos de alertar, com esse projeto, adolescentes e pais sobre o assunto, assim ajudando-os na prevenção da gravidez na adolescência. Escolhemos este assunto pois pensamos que seria uma boa forma de conscientização para pais e adolescentes, além de ser um problema frequente no Brasil e no mundo, tanto que, a América Latina é onde mais existem adolescentes sendo mães. A ideia inicial, veio de nossa professora orientadora, que nos ajudou durante toda a formação do projeto, com a entrega de questionários e revisões textuais. Queremos ajudar adolescentes que têm este assunto como tabu em suas casas, e infelizmente não conseguem ter este tipo de informação.

  • REFERÊNCIAS 

MAGALHÃES, Lana. Gravidez na adolescência. Toda Matéria. Disponível em: https://www.todamateria.com.br/gravidez-na-adolescencia. Acesso em: 15 maio 2022.

Palavras chave:

Scroll to Top